Será que a economia mundial voltou ao limbo?

3 min

Depois de dois anos de forte crescimento, a economia global voltou ao patamar de 2015-16. Nós prevemos um crescimento global de +2,7% em 2019 e 2020.

  • As incertezas globais levaram a Euler Hermes a revisar suas projeções comerciais negativamente para 2019 e 2020 (+2,2% em termos de volume este ano e +2,5% em 2020, após +3,8% em 2018).
  • A próxima desaceleração testará a capacidade dos agentes econômicos de fazer as coisas certas na hora certa, uma vez que as ferramentas políticas tradicionais e a cooperação internacional ficarão enfraquecidas.

O que esperar para a economia global em 2019 e 2020?

As insolvências crescerão em +7%, tanto em 2019 quanto em 2020, com um notável aumento na Ásia (+15% em 2019), uma recaída na Europa (+3%) e uma inversão gradual de tendência nos EUA até 2020. Sete a cada dez países registrarão um aumento nas insolvências quando comparado a 2019, e um a cada dois países encerrarão o ano de 2019 com mais insolvências do que o registrado anualmente antes da crise global de 2008-2009.

Finalmente, considerando o choque atual da incerteza global, com a dívida pública dos EUA tornando-se uma fonte de instabilidade a partir do quarto trimestre de 2019, a economia dos EUA deve crescer em +2,5% a/a em 2019 e em +1,7% em 2020. A China irá desacelerar para +6,3% e +6,2%, respectivamente. Assim como a Zona do Euro de +1,9% em 2018 para +1,2% em 2019 e 2020.

Será que a rivalidade EUA x China levará a uma guerra comercial global?

O cenário de “rixa comercial” entre os EUA e a China previsto pela Euler Hermes alguns meses atrás deve durar até o final do ano. Ele já prejudicou e continua a prejudicar o comércio global e o ciclo de investimento, e agora são os mercados emergentes que começam a sofrer. Isso levou a nossa equipe econômica a revisar sua projeção comercial negativamente, com +2,2% em termos de volume este ano e +2,5% em 2020, após +3,8% em 2018.

Além disso, esse cenário comerical pode afetar vários campos além da rivalidade EUA x China. As tensões comerciais entre a Coreia do Sul e o Japão têm se intensificado recentemente. As incertezas políticas, como a chegada de eleições em países emergentes e a recente renovação de cargos importantes, além da posse do novo Parlamento na Europa, também indicam possíveis surpresas no âmbito de políticas comerciais.

Riscos políticos e financeiros: o ciclo vicioso continua

O risco político global, que está perto do nível mais alto na história, é outro processo que continua a preocupar. Intervencionismo, gastos públicos excessivos e revisões de políticas econômicas em todo o mundo continuam a deixar o mercado em alerta. Até o momento, seus efeitos na confiança do consumidor e das empresas felizmente continuaram estáveis.

A repressão financeira está se tornando um ciclo vicioso, no qual os níveis extremamente baixos das taxas de juros se esforçam para manter as economias em jogo, nutrindo riscos no médio prazo. A Euler Hermes acredita que pode ocorrer uma recessão devido aos excessos fomentados por agentes financeiros. Por ora, há uma desconexão entre o mercado de produtos essenciais e o mercado de valores, o que pode gerar instabilidades futuramente.

Mais branda e menos duradoura do que a última recessão, a próxima desaceleração testará a capacidade das empresas e das potências econômicas de fazer as coisas certas na hora certa ao enfrentar a estagnação, uma vez que as ferramentas políticas tradicionais e a cooperação internacional se enfraqueceram.