África: Endividamento como ponto de atenção

2 min
Stéphane Colliac
Stéphane Colliac Senior Economist for France and Africa

Muitas economias africanas estão entre as que apresentam mais melhorias na última pesquisa Doing Business do Banco Mundial, mas o endividamento parece ainda não ter se alinhado com a retórica. A melhoria na posição da Nigéria (131° lugar) é sólida e impulsionada sobretudo pela classificação global de 15 no item "obtenção de crédito".

No entanto, o acesso ao crédito é muito fraco nessa economia e a recente flexibilização das políticas monetárias não se traduziu em crescimento do crédito. Esse item de "obtenção de crédito" também mostra outros resultados surpreendentes, como a Zâmbia no 4° lugar, país altamento endividado (o endividamento público deve chegar a 87% do PIB no ano que vem). É claro que algumas reformas foram bem implementadas, como no Marrocos, que agora ocupa o 53° lugar.

Ainda assim, o impacto do crescimento foi um tanto baixo e as insolvências cresceram em +9% a/a no primeiro semestre de 2019 enquanto, no geral, a contrapartida das reformas caiu, dada a recessão comercial global observada em 2019. A melhoria do Togo foi forte (+40 posições para o 97° lugar). O país é um bom exemplo de reformas amplas e desenvolvimento de infraestrutura, o que ajudou a criar um centro comercial.