Alemanha: O começo forte do ano não indica que está tudo tranquilo

3 min
Katharina Utermöhl
Katharina Utermöhl Senior Econmist for Europe at Allianz SE

A economia alemã recuperou certa vantagem e, com o crescimento do PIB sazonalmente ajustado de +0,4% t/t, viveu um forte começo de 2019. As preocupações recentes referentes a um período prolongado de fraqueza econômica se revelaram como sendo exageradas. Como lembrete, no quarto trimestre de 2018, a economia alemã por pouco não caiu em recessão, considerando a soma de fatores como o comércio mundial fraco, crise no setor automobilístico e elevada incerteza política se acumulando na indústria. Os dados do PIB do primeiro trimestre, porém, não dão motivos para descartar todas as preocupações econômicas. Afinal, considerando a dificuldade do ambiente global, uma recuperação acentuada na indústria não parece estar no horizonte, e a demanda doméstica deve eventualmente desacelerar sem algum impulso do comércio estrangeiro. No todo, a economia alemã continuará no caminho para o crescimento, mas o ritmo expansionista observado no primeiro trimestre de 2019 não deve ser mantido nos próximos trimestres. Ficamos com nossa projeção de crescimento de +1,0% para o ano como um todo.