Reino Unido: A estocagem contingencial explica a recuperação do crescimento no primeiro trimestre

3 min
Ana Boata
Ana Boata Senior Economist for Europe

O PIB aumentou em +0,5% t/t no primeiro trimestre no Reino Unido. Isso superou o consenso e a nossa projeção de +0,3% t/t. Os preparos para um Brexit sem acordo foram mais fortes do que o antecipado tanto pelas empresas quanto pelas famílias. Os estoques contribuíram fortemente em +0,9pp para o crescimento do PIB do primeiro trimestre, e sua contribuição no quarto trimestre foi revisada de +0,5pp para +0,8pp. As importações cresceram de maneira acentuada a +6,8% t/t no primeiro trimestre, enquanto as exportações continuaram estáveis. Assim, o comércio líquido subtraiu -2,1pp do crescimento do PIB. O crescimento do consumo privado acelerou mais do que o esperado, de +0,3% no quarto trimestre para +0,7% t/t no primeiro trimestre deste ano. Os investimentos das empresas cresceram de maneira inesperada (+0,5%) após quatro trimestres consecutivos de contração, devido especialmente ao investimento mais elevado em equipamentos de TI e outras máquinas e equipamentos. Estes números devem ser interpretados com certo cuidado, uma vez que indicadores avançados sugerem que as intenções de investimento continuaram fracas no primeiro trimestre. Os gastos públicos continuaram a fornecer suporte, expandindo de +1,3% no quarto trimestre para +1,4% t/t. Mantemos nossa projeção de crescimento para o ano inteiro de +1,2% em 2019. A estocagem contingencial pode durar até o terceiro trimestre, mas a um ritmo mais lento – e uma correção é esperada no quarto trimestre de 2019.