Como as empresas podem diminuir riscos e proteger o fluxo de caixa?

A Provisão para Devedores Duvidosos (PDD) é uma espécie de reserva de capital que as empresas fazem para se proteger em casos de inadimplência. O montante reservado através da PDD varia de acordo com o perfil de risco e setor de cada empresa, e tem se apresentado como uma das estratégias mais adotadas para diminuir os impactos do não pagamento. Apesar do número de recuperações judiciais e falências terem reduzido em -38% e -30%, respectivamente, até outubro de 2020, a pandemia enfatizou a importância das organizações manterem a saúde financeira em dia.

Figura 01: Recuperações Judiciais concedidas e Falência decretadas até Out/2020

Fonte: Serasa Experian

Geralmente, a PDD está atrelada a uma política de crédito mais rígida, que monitora o desempenho financeiro dos clientes, gerencia a concessão de novos limites de crédito e os prazos de pagamento das vendas. Organizações que adotam essa estrutura contam com profissionais financeiros dedicados à análise e monitoramento e especialistas de cobranças para renegociar dívidas e recuperar débitos.

Apesar de ser uma boa estratégia para evitar perdas, é uma estratégia que pode ser otimizada. A PDD significa um valor considerável do balanço das empresas que poderia ser utilizado como capital de giro na produção. Além de não ser suficiente para cobrir uma perda maior do que a provisionada, uma política de crédito muito restrita acaba reduzindo oportunidades de vendas e limitando o crescimento do negócio. Seja por ser restritiva demais ou por não oferecer prazos de pagamento competitivos no mercado.

Dessa forma, como encontrar equilíbrio entre mitigar riscos, aproveitar oportunidades e garantir o fluxo de caixa? Atualmente, muitos gerentes financeiros estão optando por contratar o seguro de crédito, o seguro do Contas a Receber.

Além de ajudar as empresas a selecionar os melhores clientes e a entrar de maneira segura em novos mercados, o seguro de crédito também auxilia a gestão de crédito e cobrança. Se, por alguma razão, o cliente deixar de pagar, a seguradora ativará sua força de cobrança, e, se não obtiver êxito, indenizará o segurado de acordo com os termos e condições da apólice contratada.

Assim, a empresa se garante contra eventuais perdas, aumenta suas vendas e libera capital de giro para investir, antes retido na Provisão para Devedores Duvidosos. Cada real gasto com seguro de crédito vale mais do que todo real alocado na PDD.

Saiba como o seguro de crédito pode ajudar o seu negócio a crescer com confiança.

Empresas que vendem produtos ou serviços para outras empresas a prazo.

O seguro de crédito não cobre vendas para pessoa física, empresa pública, governo e empresa coligada ou afiliada.

 

Como reduzir a inadimplência?

 

Como crescer de forma segura?

Envie seu Feedback
Contate nossa Equipe
Perguntas Frequentes