Alinhadas à desaceleração econômica, as empresas se antecipam e reduzem o prazo de pagamento

5 min
Marc Livinec
Marc Livinec Sector Advisor
Maxime Lemerle
Maxime Lemerle Head of Sector and Insolvency Research
  • Depois de atingir uma alta de 10 anos em 2017, a média global do Prazo Médio de Pagamento (DSO), uma medida do tempo que as empresas levam para receber dinheiro dos clientes, caiu em -1 dia, para 65 dias, em 2018, um sinal de cautela alinhado à desaceleração econômica. Conforme a desaceleração do PIB mundial ainda este ano, esperamos que o DSO chegue a 64 dias em 2019.
 
  • Na China, uma em cada quatro empresas é paga após quatro meses. Embora as empresas chinesas tenham conseguido reduzir seu DSO em 1 dia em 2018, elas ainda registraram o mais longo prazo médio de pagamento (92 dias), refletindo seu importante papel como “bancos invisíveis” no nível doméstico, bem como para o resto da Ásia. Os países do Mediterrâneo voltaram ao péssimo hábito de pagar em atraso: Itália, França, Grécia e Espanha viram seu DSO médio aumentar em +5 dias, +2 dias, +2 dias e +1 dia, respectivamente, em 2018.
 
  • Empresas em setores mais próximos aos consumidores sofreram com prazos de pagamento mais longos em 2018: bens de consumo (+1 dia), agrícola (+1 dia), transporte (+1 dia), farmacêuticos (+1 dia) e telecomunicações (+1 dia). Por outro lado,nos setores industriais,onde o DSO já é alto,como construção civil (-3 dias), eletrônicos (-2 dias), tecnologia (-2 dias), maquinário (-1 dia), energia (-2 dias) e químicos (-1 dia), o receio das empresas de não serem pagas a tempo pelos clientes as obrigou a reduzir os prazos de pagamento.

 

Faça o download do PDF

The View: DSO Global

pdf | 2.9 MB