Reino Unido: Uma em cada seis empresas não se sente pronta para um “Brexit Rígido”

2 min
Ana Boata
Ana Boata Senior Econmist for Europe

De modo similar em relação ao primeiro trimestre, a atividade econômica no terceiro trimestre será impulsionada pelo estoque de contingência até o prazo de 31 de outubro do Brexit. A pesquisa do Bank of England do terceiro trimestre mostrou que uma a cada seis empresas não se sente pronta para um “Brexit Rígido”– o número de empresas que se sentem despreparadas aumentou em relação ao nível anterior, de uma a cada dez. Ainda nessa pesquisa, quase 20% das empresas afirmaram que planejavam fazer mais planos de contingência, o que indica uma leve queda em relação aos 25% da pesquisa de julho.

No entanto, mais de 30% das empresas disseram que estavam mudando seus arranjos para logística e/ou portos, o que é mais do que nas pesquisas anteriores. Embora esperemos um prolongamento de última hora do Artigo 50 até a metade ou terceiro trimestre de 2020, o risco de um “Brexit Rígido” permanece elevado (40%).

Prevemos uma recessão técnica na virada do ano, quando haverá uma reabsorção do estoque de contingência. No geral, o crescimento do PIB deve ser fraco em 2020 (+0,8% após +1,2% em 2019). As intenções de investimento nos próximos 12 meses se tornaram negativas no terceiro trimestre, pela primeira vez desde 2009, devido à demanda mais baixa e às condições de crédito mais rígidas.